• luizfsa7

Brigadistas sem fronteiras

Série da Brigada Aliança sobre prevenção a incêndios florestais ganha versão em espanhol



Uma série de vídeos produzida pela Brigada Aliança será usada para ajudar agricultores e pecuaristas da América Latina a fazerem a prevenção de incêndios em suas propriedades. Traduzidos para o espanhol, os filmes da série Fatores de Risco serão compartilhados em vários países do continente pelo Serviço Florestal dos Estados Unidos (USFS), organização ligada ao governo americano que é parceira da Brigada.


A novidade foi anunciada nesta quinta-feira em um evento online, organizado pelo programa Brasil da USFS que contou com a participação de vários representantes de brigadas e de organizações do Peru, México, Honduras, Equador e Estados Unidos. A série orienta produtores rurais sobre variados tópicos como fatores de risco nas propriedades, equipamentos necessários para a prevenção e o combate ao fogo e a importância de estar sempre atento à direção dos ventos.



A série foi traduzida para o espanhol em uma parceria entre USFS e Brigada Aliança e contou com financiamento da Agência Internacional para o Desenvolvimento Internacional (USAID), com o objetivo de aumentar a capacidade e fortalecer alianças de colaboração na prevenção e gestão de incêndios florestais entre países. Os videos originais são narrados pelo chefe de operação da equipe da Brigada, Osmano dos Santos. Para acompanhar as dicas dos brigadistas, basta acessar o canal no Youtube da Aliança da Terra.


O evento online é parte do programa Manejo Florestal e Prevenção de Fogo no Brasil, lançado em julho de 2021. Na ocasião também foi celebrada a renovação da parceria USFS – Aliança da Terra, com a renovação por mais cinco anos do acordo de cooperação técnica entre as duas instituições. O foco é fortalecer a atuação da Brigada Aliança, com foco na capacitação de pessoas das regiões atendidas para gestão de incêndios, além de estimular o ingresso de mulheres e povos indígenas no controle do fogo.


Veja a íntegra do evento aqui:



Intercâmbio fértil


A parceria entre Brigada Aliança e o USFS já acontece há 12 anos, desde que a entidade norte-americana passou a compartilhar seu conhecimento e sua experiência no combate de incêndios florestais com os brigadistas da Aliança. Edimar Abreu, hoje comandante da Brigada Aliança, foi um dos primeiros a serem treinados com a ajuda do USFS.


“O que nós somos hoje devemos a essa parceria, esses anos de treinamento que tivemos desde 2009, adaptando a experiência deles em solo brasileiro. Foi uma inserção bacana que nos fez chegar onde chegamos.” Para Abreu, o conhecimento é uma ferramenta muito importante na prática. “A gente nunca sabe tudo, sempre estamos aprendendo no dia a dia”.


Durante o evento, a coordenadora do programa do USFS, Jayleen Vera, contou que atualmente são os americanos que aprendem com os brigadistas brasileiros.


“Teve um certo ponto em que o Serviço Florestal ensinava e guiava a Brigada. Agora eu sinto que é o oposto. Após lidarem tanto com as situações de incêndio, terem trabalhado tanto para adaptar e aprender com as condições locais, aperfeiçoando a maneira de trabalhar com diferentes situações, somos nós quem dependemos e aprendemos com a Brigada Aliança. Falo disso com orgulho.”

Parcerias Estaduais


A parceria da Brigada da Aliança e o USFS vai além da preparação da população local e proprietários rurais. Governos estaduais também recebem o apoio e treinamento necessário para o combate em áreas de preservações gerenciadas pelas gestões. Para Maurício Vianna Tambelini, da Secretaria do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável do Estado de Goiás, o combate ao fogo no Estado é marcado pelo antes e o depois da participação dos brigadistas da Aliança.


“Em 2019 nós iniciamos a parceria com apenas dois combatentes da Aliança da Terra, cedidos para o Estado. Logo notamos a diferença que fez a preparação e o acompanhamento de duas lideranças da brigada, treinada pelo USFS. Conseguimos uma efetividade de combate muito grande já com essa parceira.”

De acordo com Tambelini, em 2020 não houve registro de incêndios por causa humana nas áreas de conservação estaduais cobertas pela parceria devido ao rápido combate aos focos pela Brigada da Aliança. Outro serviço que a Brigada presta ao Estado é o auxílio a outras unidades que estão próximas, o que maximiza a efetividade da gestão de incêndios.


100 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo