• luizfsa7

Soja Responsável na COP 27

Projeto coordenado pela Aliança da Terra, dentro da iniciativa REM-MT, será apresentado pelo governo do Mato Grosso na Conferência do Clima



A produção agrícola responsável é um dos pontos de atenção de consumidores de todo o mundo. E, como tal, está na pauta da Conferência Mundial do Clima (COP 27), que começou no último domingo e se prolonga até o dia 18 de novembro, no Egito.


Na ocasião, delegados e representantes de empresas de todo o mundo terão a oportunidade de conhecer projetos que promovem a adoção de boas práticas socioambientais na produção no Brasil. O governo do Mato Grosso, por exemplo, levou à conferência uma lista deles, reunida no Pitchbook 2022, uma espécie de portfólio que reúne projetos de desenvolvimento sustentável em andamento no estado, sobretudo voltados para o agronegócio.


Organizada pelo Instituto Produzir, Conservar e Incluir (PCI) – iniciativa do governo de Mato Grosso para fomentar o desenvolvimento socioeconômico no território através do uso sustentável da terra -- a relação traz projetos prontos para receber suporte técnico e financeiro de empresas engajadas, tanto no cenário nacional quanto internacional.


Entre as iniciativas está o projeto Soja Responsável, coordenado pela Aliança da Terra, que leva assistência técnica em sustentabilidade e apoio financeiro para pequenas propriedades rurais localizadas no estado. Neste ano, 123 pequenos produtores foram selecionados e serão beneficiados por uma parceria internacional que envolve o governo de Mato Grosso por meio da iniciativa REDD Early Movers do estado do Mato Grosso (REM-MT), além do Instituto PCI e as seis principais traders globais de soja – ADM, Bunge, Cargill, COFCO International, Viterra e Louis Dreyfus Company –, reunidas no Soft Commodities Forum (SCF). A execução do projeto fica a cargo da Produzindo Certo.


O que é o Pitchbook

Com cerca de 100 páginas, o Pitchbook 2022 visa auxiliar as instituições que procuram formas para apoiar metas de sustentabilidade em suas cadeias de fornecimento. O Estado do Mato Grosso reúne diversas oportunidades, uma vez que lidera a produção agrícola brasileira e detém o maior rebanho bovino do País.


O processo de seleção dos projetos incluídos foi realizado da seguinte forma:

  • Entre novembro de 2021 e fevereiro de 2022 foram coletadas informações sobre as ações e os projetos em curso no estado do Mato Grosso que contribuem com as metas da PCI. Para isso, foram identificadas as 120 maiores empresas que atuam na região nas principais cadeias de commodities (soja, pecuária, algodão, cana de açúcar, indústria, varejo etc.) e que poderiam ter projetos e ações;

  • Após essa fase, foi solicitado aos membros da PCI que voluntariamente apresentassem seus projetos, ou de parceiros, que contribuem com as metas da PCI;

  • Em seguida foi atualizado o mapa de projetos usado como base para o Pitchbook de 2019;

  • Depois foi realizada uma busca ativa na internet e redes sociais das empresas que atuam ou adquirem as principais commodities na região. Dessa forma, foram contatados os responsáveis de mais de 100 projetos para validação e complementação das informações;

  • Por fim, 35 projetos tiveram informações fornecidas e validadas e, portanto, são apresentados neste documento. Futuramente, outras versões deste documento serão produzidas com mais projetos e ações que contribuem com a iniciativa PCI. Outra meta do Instituto PCI é publicar já no ano que vem uma plataforma online de forma que as informações estejam sempre atualizadas.

No Pitchbook são encontrados facilmente os dados básicos sobre os projetos, como o nome, objetivo e público-alvo, assim como informações mais aprofundadas, como a contribuição que trazem para as metas PCI, os resultados alcançados e as formas de apoio que precisam.


O perfil das iniciativas está detalhado na publicação. Foram mapeados projetos em todas as localidades do estado, com destaque para três regiões: Vale do Araguaia / Bacia do Alto Araguaia, com 8 projetos; Alta Floresta, com 7 iniciativas; e Querência, com 6 projetos selecionados. Do total, 20 projetos estão focados na produção de commodities, como grãos e carne, e 15 têm foco principal nos produtos da sociobiodiversidade e da agricultura familiar.

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo