top of page
  • Foto do escritorDaiany Andrade

Onde tem AgroBrigada tem menos incêndios

Em um ano em que os incêndios voltaram a aumentar no Pantanal e regiões próximas, área em que a Brigada Aliança atua apresentou queda no número de focos de calor, se comparados ao ano anterior



Em 2023, enquanto os municípios vizinhos enfrentaram aumento nos focos de calor por hectare, a área de atuação da AgroBrigada, projeto da Brigada Aliança em parceria com produtores rurais, apresentou uma redução de até 86% no registro desses focos.


Esse resultado foi alcançado pela equipe que atua na base de Pedra Preta, em Mato Grosso - localizada na região de transição entre o Pantanal e o Cerrado -, segundo o relatório anual produzido pela Aliança da Terra, organização responsável pela Brigada Aliança.

O dado evidencia a efetividade da atuação da AgroBrigada. Nos últimos 16 anos, foi a primeira vez que a região apresentou essa quebra de padrão.


“Na área de atuação da Brigada, ao invés de aumentar, como aconteceu no restante da região, os focos de calor diminuíram. Mais que isso, com a presença da Brigada Aliança o município apresentou o menor número de focos de calor já registrados nos últimos 16 anos”, reforçou a diretora geral da Aliança da Terra, Caroline Nobrega, durante a apresentação do relatório.   


Para alcançar índices tão significativos são definidos três níveis de gestão e planejamento para os combates. O primeiro são as Propriedades Cadastradas, que são de alta prioridade, recebem assistência técnica, levantamento de informações, campanhas de conscientização, atividades de prevenção e monitoramento constante dos focos de calor via satélite.


O segundo é a Área de Resposta Rápida, que é um raio de 3 km ao redor do limite das propriedades monitorado também por alertas de satélite. E, por fim, a Área de Atuação, que é o limite territorial dos municípios sob influência da Brigada Aliança.


Os dois primeiros níveis são prioritários, mas, na ausência de ocorrências nessas áreas, as equipes também prestam socorro quando solicitadas em locais mais afastados. “A gente fala que combate o fogo fora para não combater dentro das fazendas”, explicou Caroline.


Mais fazendas cadastradas


O número de propriedades cadastradas teve aumento expressivo no ano passado. Em 2021 e 2022, 21 fazendas participaram do primeiro projeto na região. Contudo, em 2023, o número cresceu para 161 fazendas cadastradas, cujos proprietários integraram o consórcio coordenado pelo Sindicato Rural de Pedra Preta  e produtores rurais da região.


Esse crescimento no número de propriedades também resultou em maior registro de combates na comparação com os anos anteriores.  Foram 30 combates em 2021, 21 no ano seguinte e 32 no ano passado.


Mais uma vez vale destacar a efetividade da AgroBrigada, uma vez que houve redução da porcentagem de área queimada. “Nas fazendas cadastradas, a área atingida pelo fogo caiu para menos da metade, se comparado ao ano anterior”, disse Caroline Nobrega.


Menos prevenção = Mais combates


Tendo em vista que a AgroBrigada começou a atuar na região muito próximo da época mais crítica para queimadas, foram realizados menos treinamentos e ações de prevenção que o ideal, o que impactou diretamente as horas de combate.


“Como teve menos horas dedicadas a ações de prevenção, houve mais horas de combate, o que já era esperado”, reiterou Joisiane Araujo, Coordenadora de Projetos.


Esse é um ponto que a AgroBrigada pretende melhorar a partir desse ano. Começar mais cedo para realizar mais ações de prevenção, como treinamentos e manutenção de aceiros.

Por fim, vale destacar o forte engajamento da população local, que ajudou nas ações de prevenção, no monitoramento e nos combates.


“Muitas vezes a gente combateu com apoio e ajuda dos funcionários das fazendas. Essas pessoas já estão no dia a dia do combate. Quando o fogo começa, são elas que darão a primeira resposta. Outro resultado muito positivo são os relatos dos próprios produtores que já destacam mudanças na operação das fazendas e que reduzem o risco de fogos acidentais”, disse a Diretora Geral.



51 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page