• luizfsa7

Mais ação contra o fogo em 2022

Atualizado: 18 de dez. de 2021

Brigada Aliança assina contrato com a Semad-GO e vai atuar em 13 unidades estaduais de conservação no próximo ano



A Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento de Goiás (SEMAD-GO) e a Aliança da Terra apertaram as mãos na semana passada definindo a realização do trabalho de monitoramento de unidades conservação estaduais (UCEs) em várias regiões do Estado em 2022. O trabalho ficará a cargo da Brigada Aliança, que vem atuando em algumas dessas áreas já há alguns anos, com resultados importantes sobretudo na contenção de incêndios florestais.

A parceria, iniciada em 2019, em diferentes modelos de contratação, foi definida após processo de licitação pública, do qual a Aliança da Terra participou. No próximo ano, a Brigada Aliança atuará em 13 UCEs, uma a mais do que em 2021. “O conhecimento adquirido por nossas equipes em anos anteriores certamente nos ajudará a sermos ainda mais efetivos na prevenção e no combate ao fogo”, afirma Caroline Nóbrega, gerente geral da Aliança da Terra.

Os resultados do trabalho realizado em 2021, apresentados à SEMAD-GO no início de dezembro, demonstram como a continuidade traz benefícios às unidades de conservação. A Brigada Aliança, que até 2020 atuava a partir de uma única base, o Polo PESCaN) -- responsável por atender o Parque Estadual da Serra de Caldas Novas (PESCaN) e o Parque Estadual da Mata Atlântica (PEMA) – ampliou a atuação, mobilizando equipes em mais quatro bases em diferentes regiões do Estado. Além do que já existia no PESCaN, foram instalados os seguintes postos:

- Base no Parque Estadual do Araguaia, que atendeu também a Floresta Estadual do Araguaia;

- Base no Parque Estadual Altamiro de Moura Pacheco, responsável ainda pelo Parque Estadual João Leite o Parque Estadual Serra Ortegal;

- Base no Parque Estadual dos Pireneus, que atendeu também PE Serra Dourada e PE Serra de Jaraguá;

- Base no PE Terra Ronca, com a Estação Ecológica da Chapada de Nova Roma sob sua alçada.

Para 2022, teremos pela primeira vez uma base na Área de Proteção Ambiental (APA) de Pouso Alto. Nesse ano, a equipe do PESCaN atuou lá por solicitação da Semad.

No ano de 2021 a operação das equipes foi financiada por contratação por empresas via compensação ambiental. A Brigada realizou uma série de ações, voltadas ao fortalecimento da agenda de prevenção e controle de incêndios. Entre elas, sete treinamentos básicos em prevenção e controle de incêndios florestais e um treinamento de lideranças. Ao todo, foram treinados 147 brigadistas e líderes de brigadas, sendo 31 mulheres.

Durante os meses de duração do contrato a Brigada Aliança participou de 28 combates, totalizando 819 horas de ação direta contra os incêndios. Todas as ações foram coordenadas pela central da Brigada Aliança. Em mais de uma situação, diante de alguma situação emergencial, o deslocamento de equipes foi solicitado. Em todas as vezes a Brigada Aliança atuou de forma estratégica, de maneira a atender ao pedido de ajuda, mas sem permitir que algum parque tivesse suas operações de monitoramento e controle de incêndios comprometida.

Essa cooperação foi possível graças a presença de brigadistas experientes no Polo PESCaN, lotados permanentemente no Parque desde 2019, o que permitiu que parte dessa equipe fosse deslocada para apoiar o trabalho em outros polos de UCEs e prestar assistência quando necessário. O deslocamento foi realizado atendendo solicitação da própria SEMAD/GO. Para estes deslocamentos, veículo, combustível, logística entre UCEs e um drone foram adquiridos e mantidos através de recursos de projetos da ONG Aliança da Terra.

A tecnologia foi aliada importante na operação. A detecção de focos de calor foi realizada, em sua maior parte, pelo Sistema de Inteligência Territorial e Detecção da Brigada Aliança. Esse sistema consiste em três níveis de detecção de focos de calor, que funcionam de forma complementar: monitoramento via satélite (imagens de satélite, focos de calor, risco de incêndios, temperatura e precipitação), rondas de monitoramento terrestre e contato com a comunidade local e funcionários dos parques.

Com isso, foi possível uma rápida resposta em campo e possibilitou a eliminação dos incêndios registrados com agilidade. Dos 28 combates registrados, em 46% das vezes o incêndio foi eliminado no mesmo dia. Em 29% das ocorrências os incêndios foram eliminados no dia seguinte ao seu início e em apenas 25% das vezes (em sete situações) o incêndio necessitou de mais de 2 dias para ser eliminado.

Todas as ocorrências foram registradas pelos líderes das Brigadas via aplicativo da Brigada Aliança. Além dos relatórios detalhados, todas as ocorrências são documentadas por fotos datadas e georreferenciadas. O relatório técnico apresentado à SEMAD faz uso desses dados para gerar informações que podem ser usadas de forma estratégica nos próximos anos. Já em 2022, certamente serão úteis para que Goiás, mais uma vez, consiga reduzir o impacto do fogo nas unidades de conservação;

Confira os destaques da atuação da Brigada Aliança em Goiás:


· Treinamentos e Capacitação

o 8 treinamentos realizados

o 147 brigadistas e líderes de brigadas formados

o 31 mulheres (3 delas foram contratadas pela Brigada Aliança)

o 3 brigadas voluntárias apoiadas (Fundo Socioambiental)


· Sistema de Monitoramento e Detecção Brigada Aliança


· Resposta integrada e coordenação de equipes (comandante)


· Resposta rápida e eficiente:

o 46% das vezes o incêndio foi eliminado no mesmo dia

o 29% das ocorrências os incêndios foram eliminados no dia seguinte ao seu início

o 25% das vezes (em sete situações) o incêndio necessitou de mais de 2 dias para ser eliminado


· Bases em ação:


· Parques Estaduais Altamiro Moura Pacheco (PEAMP), João Leite (PJoL) e Telma Ortegal (PETO)

Líder: Luís Junio da Silva Martins

Combates totais: 6

Número de brigadistas: 7


· Parques Estaduais da Serra de Caldas Novas (PESCaN) e da Mata Atlântica(PEMA)

Líder: Rildo Alves de Sousa

Combates totais: 2

Número de brigadistas: 7


· Parque Estadual do Araguaia (PEA) e Floresta Estadual do Araguaia (FEA)


Líder: Rodolfo Sousa

Combates totais: 5

Número de brigadistas: 6


Parques Estaduais dos Pireneus (PEP), da Serra Dourada (PESD) e da Serra de Jaraguá (PESJ)


Líder: Vitor Negreiros

Combates totais: 5

Número de brigadistas: 6


· Parque Estadual de Terra Ronca e Estação Ecológica da Chapada de Nova Roma


Líder: Kaíque Paz de Sousa

Combates totais: 10

Número de brigadistas: 6


41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo